Safári com Crianças: a orientação definitiva

safári com crianças
4 minutos para ler

Há muita desinformação do público brasileiro a respeito de safári. Quando o tema envolve a participação de crianças, muitos fatores devem ser analisados para a sua viagem não se transformar em uma barca furada para toda a família.

Antes de definir um roteiro para a África, é importante se informar bem sobre o assunto e entender como funciona a experiência de safári com crianças, bem como as reservas mais adequadas para os pequenos. Boa leitura!

Afinal, a África é um destino adequado para as crianças?

A África do Sul é um destino fascinante para as crianças, recomendável a partir dos 4 anos. Além de aguçar os sentidos, educar sobre a natureza e permitir novas descobertas, é uma viagem segura, confortável e que agrada toda a família.

A sensibilidade dos pais deve indicar em que momento a criança vai aproveitar com maior intensidade, e a escolha adequada do roteiro é um ponto crucial. Para outros destinos na África, recomendamos a idade mínima de 8 anos, com o cuidado de evitar regiões com alta incidência de malária. E claro, sempre observando atentamente as vacinas obrigatórias e recomendáveis.

crianças brincando no safari

Existe alguma restrição ao viajar com crianças pela África?

Viagens familiares com crianças devem observar regras preventivas de segurança: evitar regiões endêmicas de malária, grandes deslocamentos terrestres e regiões remotas ou muito distantes dos maiores centros turísticos. Algumas reservas privadas de safári e hotéis de luxo não aceitam crianças, e outras restringem o acesso de menores de 12 anos às atividades de safári.

Qual é o país mais recomendado para um safári familiar com crianças?

A África do Sul, devido a fatores como melhor estrutura das reservas, facilidade de acesso, maior experiência com crianças, baixíssimo ou zero risco de malária e segurança para toda a família. A Tanzânia também é uma ótima opção, mais recomendável a partir dos 8 anos: o tempo dedicado ao safári é maior e os deslocamentos mais longos.

Como funciona o safári com crianças em reservas privadas na África do Sul?

Algumas das reservas mais sofisticadas e exclusivas têm restrições para crianças, portanto, não são as melhores indicações no caso de viagens familiares. Por outro lado, também há aquelas especializadas em famílias com filhos de diferentes faixas etárias, oferecendo atividades educacionais especiais e recreação infantil, sempre relacionadas à temática do safári. O ambiente é familiar e seguro, permitindo que todos aproveitem a experiência da melhor forma.

Onde se localizam as reservas especializadas em famílias com crianças?

Essas reservas podem ser encontradas na região do Kruger, Eastern Cape ou Pilanesberg, e a escolha da região de safári estará relacionada diretamente à opção de roteiro e aos objetivos da família. Para quem quer fazer a Garden Route, por exemplo, optar por uma reserva em Eastern Cape faz todo o sentido, da mesma forma que quem deseja visitar Sun City terá uma enorme vantagem em termos logísticos optando por uma reserva em Pilanesberg.

Crianças costumam achar o safári monótono ou cansativo?

Tratamos esse ponto com máxima cautela, pois safári não é uma visita a um parque temático: a natureza é imprevisível. Educar as crianças no sentido de compreender o safári como uma experiência ampla de natureza, e não apenas para encontrar algumas espécies, é o primeiro passo.

Evitamos expor crianças a safáris com longa duração em uma primeira viagem. Além disso, temos sempre o cuidado de elaborar roteiros com diversidade de atividades, para que os pequenos estejam sempre envolvidos em novas descobertas.

Parques de interação com animais: qual a orientação correta?

Esse é um tema amplo e abordado com maior profundidade em nosso FAQ. Resumindo, educadores são unânimes em afirmar que as crianças não devem confundir animais selvagens com desenhos animados, bichos de pelúcia ou animais de estimação.

Por outro lado, biólogos afirmam que a interação condena irremediavelmente os animais expostos. Em linha com as diretrizes da SAT e dos especialistas no assunto, somos abertamente contrários aos parques de interação com animais selvagens.

crianças no safári

Experiência em safári com crianças e orientação profissional são apenas alguns dos diferenciais de uma operadora especializada. Não exponha sua família a riscos desnecessários ao viajar para a África. Entre agora mesmo em contato com a ACT, viaje tranquilo e proporcione uma aventura completa e segura aos seus familiares!

Adriano Lucchesi é administrador de empresas (FGV), MBA em economia do turismo (FEA-USP), fundador da Atlantic Connection Travel (1996) e da ACT Afrika Tours & Safaris (2009), operadoras de viagem especializadas em África e Ilhas do Índico, com sedes em São Paulo, Cape Town e Odessa.

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Translate »