Cape Town Cycle Tour: uma experiência ao alcance de todos

Cape Town Cycle Tour
6 minutos para ler

Participar do maior evento ciclístico cronometrado do mundo, o Cape Town Cycle Tour está mais ao seu alcance do que se pode imaginar. Leia nesse post algumas dicas e a experiência pessoal do nosso diretor Adriano Lucchesi, participante do evento há muitos anos.

Definindo o público-alvo

Não é necessário ser atleta nem um grande aficionado do ciclismo para participar. O maior desafio é tomar a decisão de atravessar o oceano com o compromisso de pedalar 109 km no Cape Town Cycle Tour, que sempre ocorre no começo de março.

O evento conta com um público bastante eclético e de diversas faixas etárias, mas o perfil de quem viaja para o evento vai desde o ciclista aficionado até o viajante que decide agregar uma experiência esportiva à sua viagem.

Para isso, é imprescindível gostar da atividade esportiva e ter um estilo de vida saudável. Com estes pré-requisitos básicos, aliados à aprovação do seu médico de confiança, qualquer um está apto a se inscrever na prova e começar a preparação.

A preparação física

Pedalar 109 km não é um bicho de sete cabeças, mas requer comprometimento e dedicação. O Cape Town Cycle Tour possui atletas de elite, veteranos com idade avançada e paraplégicos entre as suas categorias.

Com 4 operações no joelho, tenho muitas restrições para a prática de esportes (corrida ou futebol, por exemplo), mas mesmo assim consigo pedalar essa distância sem maiores problemas.

Para um esportista regular na faixa de 40 anos, um bom programa de treinamento com duração de 3 meses e frequência de 3 treinos semanais é suficiente para chegar ao evento bem preparado, completando o percurso dentro do tempo limite.

O equipamento

Para os ciclistas regulares, trazer a própria bike e equipamentos de segurança é a melhor opção. Algumas empresas aéreas isentam a cobrança no transporte do equipamento para o evento.

Para quem perde o sono em pensar no trâmite de embarcar a magrela para a África, é possível alugar bikes de qualidade em Cape Town. A única restrição é que isso deve ser feito com boa antecedência do evento, por motivos óbvios.

O Cape Town Cycle Tour não diferencia para fins de inscrição speed ou mountain bikes. Há categorias específicas para tandem (duplas), special e elétricas. Para quem possui limitações físicas, a inserção da categoria bike elétrica pode ser uma ótima notícia.

A inscrição

As inscrições para o Cape Town Cycle Tour abrem cerca de 5 meses antes do evento, ou seja, no começo de outubro, e duram em média duas semanas. O processo é simples e rápido, e quem nunca participou antes deve comprar também o chip que cronometra o tempo de cada participante.

O ideal é se programar para o evento com pelo menos 6 meses de antecedência, equacionando de forma mais prática e mais em conta o roteiro de viagem, a inscrição no evento e a locação da bike, se for o caso.

Para participantes internacionais que perdem o prazo de inscrição, é possível se inscrever em cima da hora com os chamados grupos de caridade: o valor é mais alto, mas pode-se escolher uma instituição filantrópica e o valor da inscrição é doado integralmente para ela.

O roteiro de viagem

Embora não exista nenhuma restrição em combinar um roteiro de viagem mais elaborado com o Cape Town Cycle Tour, na prática quem se interessa em participar são ciclistas amadores ou viajantes que já se apaixonaram por Cape Town em viagens anteriores.

Considerando este perfil e a sazonalidade, os roteiros mais procurados são apenas Cape Town (especialmente para quem traz a própria bike) ou uma combinação de Cape Town com Winelands, Garden Route e safari.

Devo destacar que Março é o meu mês preferido em Cape Town. A temperatura é perfeita para a prática de esportes, ótimo período para todos os passeios, trekking e praias. A luminosidade ao entardecer é espetacular e as noites são agradáveis.

O Evento

A Lifecycle Week começa no domingo anterior ao evento principal, com a realização do Junior Tour. As futuras estrelas do ciclismo começam a aprender as dificuldades e recompensas do esporte, em um evento familiar nos arredores do Cape Town stadium.

A Expo do Cape Town Cycle Tour ocorre nos três dias que antecedem o evento. Além da oportunidade para comprar roupas e acessórios de ciclismo com ótimos preços, durante a feira pode-se conhecer um pouco da história da prova e começar a entrar no clima da competição.

No dia da prova, o ideal é chegar ao grupo de partida o mais próximo possível do horário de largada. Para isso, recomendo hospedagem no centro, Waterfront, Green Point ou Sea Point, bairros com fácil acesso de bike tanto à largada quanto à chegada.

Não se esqueça dos itens obrigatórios para a largada: capacete, chip, identificação no atleta e na bike. Após uma boa macarronada na noite anterior e um reforçado café da manhã, aplique uma quantidade generosa de filtro solar e leve consigo os suplementos e uma banana.

Há postos de apoio a cada 10 km para reidratação, fisioterapia, mecânica e banheiros. Procuro sempre evitar os postos após as subidas, que ficam mais cheios, e em condições favoráveis com pouco vento, tento parar apenas duas vezes ao longo do trajeto, para não perder tempo. 

Com estas orientações preliminares, você já pode se programar e participar da prova.

Para uma orientação mais abrangente, a Atlantic Connection Travel oferece pacotes completos com apoio para o evento. Assine a nossa newsletter e fique informado sobre os principais eventos esportivos em Cape Town !

Leia também: Pedalar em Cape Town: a maior prova ciclística do planeta

Adriano Lucchesi é administrador de empresas (FGV), MBA em economia do turismo (FEA-USP), fundador da Atlantic Connection Travel (1996) e da ACT Afrika Tours & Safaris (2009), operadoras de viagem especializadas em África e Ilhas do Índico, com sedes em São Paulo, Cape Town e Odessa.

Você também pode gostar

Deixe um comentário

Translate »